segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

As prendas de Natal!

Muitas prendas recebeste este Natal :) (fora as que te foram dando ao longo dos 9 meses que estiveste dentro da barriguinha).

Menina sortuda!


Dou-dou oferecido pelas amigas (A. e a filha M.), coelhinha da Chicco oferecida pelos tios J.C. e M.J.)


(Conjuntinho oferecido pelos tios J. e D.)


(Mais este casaquinho)


(A A. - mulher do avô JF - ofereceu-te esta saia mas a mamã já te tinha comprado uma igual. Se fosse outro número ficaríamos com as duas mas assim vamos trocar)


(Ofereceu esta linda blusa)


(O casaquinho)


(E as meias mimosas)


(O avô ofereceu estecasaco já a pensar no próximo ano. Achei um máximo e super quentinho!!!)


(Os tios J.M. e A.S. ofereceram este lindo vestido!)


(Os papás estes babygrows pois tínhamos poucos para 1 mês e o que tínhamos já está tudo dentro de um saco pois nada te serve!)


(Este)


(E este)


(E mais este)


(Um colega do pai ofereceu estes bodies lindos e um colega do avô J.F. este babete feito pela esposa!)


(A prima M. ofereceu estas meias)


Recebeste também dinheirinho e todo é guardado para algo que precises!

Menina mimada!!!





4 semanas de Eva!

Hoje completamos 4 semanas juntos!

Um dia que começou com uma ENORMEEEEEEEEEEE birra e parece acabar numa maratona de sesta que só teve intervalo para comeres e mudarmos a fralda!




domingo, 30 de dezembro de 2012

Mais descansada!

Depois de irmos visitar o avô JF viemos de coração mais descansado. O susto inicial passou e agora é sempre em frente até à operação.

As horas passaram a correr mas tu tiveste imensos mimos, colo, beijos e abraços dele e da bisa N :)

Tantos que as manhas voltaram e as birras também!!!



sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Gorda!!!




4180g de bebé linda dos pais!!!




Oh pai...

O avô J.F. está doente.

O avô precisa de ser operado ao coração com muita urgência até Março e eu sinto o meu tão apertado de medo e tristeza pelo que possa acontecer se não for a tempo...

Conto as horas para estarmos juntos pois o que mais preciso é vê-lo o quanto antes!



(Imagem da Web)




quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

1.º Sorriso


Muito me ri ao sentir uma enorme peidoca tua no meu colo. Ri, ri e ri e quando olhei para ti ainda a rir, tu abriste muito os olhos e um sorriso rasgado foi-me retribuído de volta :)

Foi precioso demais para poder explicar o que senti :)


(Imagem da Web)


E cada dia que passa o meu coração dilata mais de amor!

Não sabemos como é possível amar tanto alguém...




quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Coisas de mãe bicho do mato!

Uma mãe vira bicho do mato por diversas razões.

Umas por verem as suas crias no colo de quem não se grama muito e alguém as colocou lá sem autorização, outras por verem os seus rebentos trucidados pelos "cutxi, cutxi, cutxi" de gente chata, outras por quererem de uma maneira e vir alguma alma peregrina e fazer de outra forma... Uma carrada de coisas que nos deixam de pêlo eriçado e dentes arreganhados... 

Depois há aquelas como eu... Que enquanto tirava leite no quarto - para deitar fora! - e o teu pai fazia o biberão (sabendo ele que só EU to dou porque sou eu a tua mãe e supostamente a tua única fonte de alimentação) nos entretantos alguém da família (alguém que eu até estimo) pega em ti, no biberão preparado - que estava a arrefecer e à espera que eu regressasse - e to dá... 

Quando eu chego à sala e me deparo com tamanho espectáculo o meu corpo entra em modo de combate! Apetecia-me virar o mundo do avesso e partir tudo. Aquela imagem não entrava na minha cabeça ou eu não a conseguia enquadrar mentalmente. Quis rugir com todas as minhas forças para que te largassem e eu pudesse regressar à toca contigo em segurança, lamber-te e dar-te mama. Ao invés, olhei para o teu pai e supliquei-lhe: Tira-lha dos braços!

E assim foi... 

Chorei imenso nessa noite. Chorei porque a ÚNICA coisa que ainda fazia contigo e nada nem ninguém tinha metido o nariz, que era dar-te de comer pois mais ninguém te podia dar mama, a única coisa que ainda faziamos apenas as duas e me fazia sentir menos vazia depois de deixar de te sentir dentro de mim quando éramos só nós, me foi tirada assim em minutos, sem qualquer preocupação, na maior, sem sequer um ritual de troca de olhares como nós temos...

Não sei se a pessoa em questão ficou ofendida mas se ficou paciência. Eu expliquei a minha reacção.

Ninguém teve culpa mas eu também não tenho. E não lamento nada!


(Imagem da Web)


Se querem dar biberão arranjem um nenuco!



terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Feliz Natal!

A Eva e os papás desejam a todos os nossos leitores um Feliz Natal e Próspero Ano Novo :)


(Imagem da Web)




domingo, 23 de dezembro de 2012

Cansada das minhas mamas!

Como um azar nunca vem só, não bastava a máquina de lavar ter avariado na "melhor" altura (com um bebé cujas mudas de roupa se comparam às mudas de modelos em dia de mostrar as novas colecções na passerelle), ontem dei entrada nas urgências à noite com uma mastite e 39º de febre. Conclusão estou a antibiótico Clamoxyl e tu não podes beber do meu leite como disseram o médico e o farmacêutico pelo que desde esta noite que estás a leite artificial para meu desespero - chorava baba e ranho enquanto pagava o leite na farmácia.

Estou ainda com a pulga atrás da orelha pois na bula do antibiótico diz que não prejudica a amamentação mas eles foram unânimes...

Espero que o Natal passe depressa para conseguir falar com o nosso MF e ver o que ele nos diz pois não te poder dar mama já era mau de mais agora não te poder dar do meu leite e ainda ter de o tirar e deitar fora é o cúmulo!

Estou cansada desta guerra mamária que não dá tréguas!

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Estás a ficar badocha, filha! :)

Hoje foi dia de pesagem! Contas com 3750g!!! Mais de meio quilograma engordaste desde que nasceste...

Nem um grama perdido... Tudo graças ao leitinho da mãe.

Mas só do leitinho que as mamocas voltaram ao mesmo e tivemos que nos agarrar novamente à bomba. O lado bom é que sei a quantidade que comes e não adormeces horas seguidas em cada mama ou não acordas ao fim de 20 minutos de teres mamado das duas (que por sinal ficam vazias) a chorar desalmadamente - vamos lá entender?

A questão da mama tem sido um grande fardo para mim pois sinto-me culpada e triste por não ta dar directamente, pressionada pela quantidade que devo tirar (100ml em cada mamada sendo que hoje de tarde bateste 150...) e angustiada ao pensar que possa não conseguir dar-te do meu leite até teres pelo menos 6 meses. Mas devagarinho e com a ajuda e paciência do teu pai as coisas vão seguindo o seu rumo e pelos vistos temos tido sucesso.

O MF diz que estás bem mas que devemos ter atenção ao teu desenvolvimento por causa do uso de ventosa no parto e pelo APGAR visto que ao primeiro minuto tiveste apenas um 6 (ao 5.º tiveste 9 e ao 10º tiveste 10) porém não é nada de preocupante. 

Mas filha, acho-te tão precoce que deve ter sido dessa pequena "ajuda"... Noto a cada dia que passa novas coisas em ti e se ontem choravas com um "Ahhhhhhhhh" bem acentuado, hoje notei que passaste a um "GAAAAAAAAAAAAAAAAAA" muito mais forte. Desde cedo que tentas levantar a cabeça e segues os nossos dedos perto da cara desde a primeira semana e se te pusermos perto do computador com imagens com cores vivas ficas parada e maravilhada a olhar - claro que a tua visão não tem maturidade suficiente mas sabemos que o que vês te chama a atenção.

As pessoas dizem que podem ser apenas reflexos, como o teu sorriso ou agarrares no biberão como se não houvesse amanhã, mas temos feito tantos testes destes e notamos que interages perfeitamente connosco. Os teus olhos grandes, abrem-se ainda mais e esboças caretas que nos fazem rir de satisfação com tais expressões... 

É esperar para ver mas não vamos pensar em coisas negativas...

A ferida da ventosa também já cicatrizou e mais de metade da crosta já caiu, felizmente :)



Quanto a mim ainda tenho muitos pontos que não cairam - apesar de já nada me doer - e vou começar a tomar a pílula. Mais tarde o MF quer que eu faça um papanicolau. Quanto ao GO, temos consulta dia 10 às 18h para a revisão pós-parto e aí devo fazer o mesmo ou mais exames ainda... 

------------------------------------

Ando cansada e às vezes as lágrimas teimam em cair. Sem qualquer razão ou então porque tenho medo de não dar conta do recado... O teu pai depois vai dar comigo  num pranto e lá solta uma piada que me traz de volta à vida.

Ser mãe e querer ser super acima de tudo não é tarefa nada fácil. Quero muito chegar a tudo mas é-me impossível... Por isso às vezes baixo os braços para dormitar um bocadinho!




Ter-vos na minha vida é o que me alimenta :)






segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

15 dias de amor :)



E duas semanas já passaram...

Assim... *PUFF*

Quando dermos por isso estás na escola!




LINDONA!




sábado, 15 de dezembro de 2012

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Um bela noite de sono + Ida ao médico para pesar :)

(Imagem da Web)



Mas ao contrário desta imagem esta noite dormimos... IMENSO!!!

Vamos aos poucos arranjando truques e os desta noite são muito simples. Primeiro uma boa maminha (ou duas), um belo banho quentinho, fraldinha mudada, roupa lavadinha e caminha (era meia noite). A mãe e o pai foram logo de seguida para não perder mais tempo e adormecemos os três num ápice. Às 4 da manhã acordas esfomeada e é aqui que entra outro truque. Durante o dia as sobras da maminha tirei-as com a bomba e coloquei tudo em biberões no frigorífico e quando estavam todos à mesma temperatura juntámos o leite de todos dando uma boa medida (120ml) que aquecemos em água corrente e to demos até não quereres mais. Arrotaste, mudámos-te a fralda e caminha novamente até às 7h. Novamente maminha e às 10 acordámos esfomeadas! Mais uma mamoca :) E assim dormimos uma bela noite de sono! Até babei a almofada, filha!

Entretanto também temos usado uma outra técnica. Embrulhar-te bem numa manta como mostra a foto:

(Imagem da Web)

Os ninhos apesar de aconchegantes não te acalmam tanto :)

Hoje de manhã foi dia de ir ao Médico de Família pesar-te e medir-te. Ainda ponderamos na questão do Pediatra porque o nosso Médico de Família faz um excelente trabalho com todas as crianças daqui e a nosso ver faz o mesmo papel. Mas é algo que ainda estamos a ponderar porque toda a gente nos diz que deveríamos ter Pediatra... Adiante... Depois de todos os percalços com a maminha engordaste 300g em 8 dias! Pesas agora 3490g e medes mais 1,5 cm, ou seja, contas com 51,5 cm :) Por isso a maminha da mãe, apesar de tudo, tem feito um excelente trabalho o que me deixa muito aliviada por te alimentar bem! 

Viemos com umas gotas de vitamina D para tas dar 1 vez ao dia e uns comprimidos com vitaminas para mim enquanto te estou a amamentar.


(Tempo necessário para escrever este post: 7 horas)


quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

10 dias de Eva :)

(Imagem da Web)


E para os comemorar voltámos finalmente à maminha!!! E ao contrário do que muita gente disse não estranhaste. Aliás tudo te serve para mamar... Mama, chuchas, tetinas, mãos, dedos, a ponta do meu nariz, não és esquisita... :)

Os cocós entraram nos eixos e apesar de umas valentes birras nocturnas e diurnas com a chucha à baila, em que ralhas, choras e berras, basta olhar-te que esquecemos tudo!

Os meus pontos começam a dar tréguas e consigo finalmente sentar-me sem me queixar muito!



-----------------------------------------------



ÉS LINDA, FILHA!!!!






terça-feira, 11 de dezembro de 2012

As primeiras cólicas!

Esta noite foi a primeira em claro de muitas que se avizinham...

Muitas cólicas tiveste, filha e nós sem sabermos como te aliviar... Massajamos, estimulámos, fizemos de tudo mas só conseguias adormecer, no nosso meio, por escassos minutos entre uma cólica e outra. Foi doloroso de ver...

Como hoje já estavas há mais de 48h sem fazer cocó achei que seria disso e decidi que um bebegel seria a solução. A senhora da farmácia sugeriu que não o usasse mas o meu coração de mãe achou que deveria. E assim fiz. Nem 10 minutos depois estavas a fazer cocó. Uma cagada tão grande que sujaste toda a roupa que tinhas vestida e a manta. Por um triz que não sujaste o pai também. Eheheh Estavas completamente em transe... Até o teu olhar mostrou alívio!

Depois disso tomaste um banho quentinho, vestimos-te uma roupinha lavada, barriguinha cheia, ali estás tu a fazer um grande oh-oh!



Mimos Amigos para a Princesa :)

Há aqueles dias que nos tocam à porta e lá vem o carteiro deixar um mimo.

A nossa amiga Sara do blog As Minhas 1001 Ideias, mais uma vez, presenteou-nos com algo que me deixou de lágrima no olho...


Além dos bodies e babete lindos, o postal de parabéns que me derreteu o coração, a carta para a Eva foi a cereja no topo do bolo que me fez a alma levitar! Lindo e sem palavras que descrevam o que senti!

Obrigada minha querida! Obrigada! Beijão grande para ti e para o teu Martim lindo!


Ontem a nossa vizinha V. - que vai ter um casal de gémeos após 8 anos de tentativas para engravidar!!! - trouxe-te este lindo vestido!

Tem um ratinho tal como o teu pai te chama :)





segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

1 semana de Eva :)

(Imagem da Web)



Semana nas nossas vidas!


Oh que corre tão depressa!


Que amor este que nos enche o peito até faltar o ar...




Os salvadores da Pátria Mamária!

(Imagem da Web)


Estes dois senhores que aqui se apresentam, dos quais já tinha falado aqui, têm sido os meus melhores amigos estes dias. Comecei por usar discos de amamentação normais mas por vezes é suplício quando se colam ao mamilo que por si só já está dorido e gretado. Por isso estes da Medela aconselho vivamente.

O mamilo é colocado dentro daquela "caixinha" e vai secando ao ar e pingando o leitinho para o fundo do recipiente. Para não entornar coloco um bocadinho de algodão para ensopar o leite e vou trocando de cada vez que tiro leite. Claro que às vezes o leite é tanto que tenho de trocar antes mas pronto...

Porém também descobri que se usar os discos normais estes fazem com que o mamilo seja tapado e assim não pinga tanto leite pelo que quando é hora de tirar para a Eva comer, a produção aumenta. Por isso à noite penso usar dos simples e assim tirar o máximo de leite para ela tomar. 

Aos poucos vou descobrindo truques :)

Agora desespero que os mamilos sarem para que possa voltar a amamentá-la mas está complicado...  Tenho dores horriveis de cada vez que ela lhes pega, apesar de fazer uma óptima pega mas a culpa é minha que os tenho pequenos e retraídos, e metade de um mamilo veio agarrado ao bico de silicone numa tentativa frustrada de lhe dar mama ontem. Além de que vê-la mamar sangue em vez de leite é algo que acho horrivel e por isso continuo com a bomba. Os bicos de silicone que uso são da mesma marca bem como o creme que uso depois para cicatrizar os mamilos. 


(Imagem da Web)

(Imagem da Web)


A questão dos mamilos é a única coisa que me tem chateado. Pois queria tanto dar-lhe maminha! :(

Depois também desespero que quando ela voltar à mama não consiga beber a mesma quantidade tirada da bomba (70/80ml) e tenho receio que passe fome...

Oh vida!


domingo, 9 de dezembro de 2012

Mamocas, mamocas, bombas à parte...

No dia da nossa alta tive subida de leite. Tudo normal não fossem os meus mamilos retrairem-se e ficarem em ferida ao tentares fazer a pega. Estavam tão feridos e em carne viva que em vez de leite saía sangue. Desesperei pois estiveste quase 6 horas sem comer enquanto tentávamos comprar uma bomba para tirar o leite, mamilos de silicone e por último biberões em caso de necessidade... 

Mal cheguei a casa saquei da bomba e finalmente consegui tirar leite. Decidi que enquanto os mamilos não sarassem que beberias o leitinho pelo biberão e depois sim retomávamos a nossa vidinha de maminha. O stress aumentou quando o biberão que tinha comprado e qualquer um que tinhamos em casa não lhes pegavas pois as tetinas eram em silicone e tu gostas das de borracha, tal como o material da tua chucha. Lá foi o pai a correr à farmácia comprar o biberão mais simples que passou a ser o teu segundo melhor amigo.

Tem sido assim há 3 dias mas ontem comecei a chorar de tristeza de não te ver alimentada pelo meu peito. O leite é meu, é certo mas aquela sensação de proximidade quebrou ali e senti-me a pior mãe do mundo. O pai, sempre paciente, sugeriu que experimentasse os mamilos de silicone e assim fizemos. Pegaste à primeira e o meu coração encheu-se de contentamento! Contudo decidi que deveria esperar mais uns dias porque continuo com os mamilos numa desgraça e estares a mamar daquela forma não é benéfico para nenhuma das duas. Assim sendo espero daqui a dois ou três dias retomar a mamoca :)

Estamos a usar a seguinte bomba da Medela:

(Imagem da Web)



E tu bebes 80mm de leite de 3 em 3 horas...

Acho que o meu leite é bom pois não perdeste peso no hospital, bem pelo contrário, engordaste :)

E noto que as tuas pregas se enchem de dia para dia...

Oh Eva tu és tão linda, filha!






Oh as prendas que recebeste!!!


Todas maravilhosas!


A nossa querida Rita (de quem já falei aqui algumas vezes) sempre perfeita em tudo, fez-nos chegar o seu LINDO presente mesmo no dia em que chegámos a casa. Ficámos sem palavras como sempre e radiantes com a delicadeza. Sabendo de todo o amor que ela coloca nos seus trabalhos fá-los ainda mais especiais. 

Podem ver mais trabalhos dela aqui (acho que merecem todo o destaque) e acompanhar o seu lindo estado de graça aqui.

Obrigada de todo o coração, Rita! E que daqui a pouco tempo nos encontremos de braços cheios com os nossos rebentos!



Camisola da vizinha M. :) O pai adorou, claro! :D



Prenda da tia M.J. :)


Que ofereceu também os collants a condizer ;)



Prenda da tia/madrinha P. para os dias frios, muito frios que aqui se fazem sentir. Que doce conjunto!



Prenda da nossa querida Dona O. :)



Prenda da tia D. para os teus pézinhos lindos!



E faltava postar foto do cesto para a roupa suja que os papás compraram uns dias antes do parto.


Do avô J.F. e da Bisa N. recebeste dinheirinho e claro as pulseirinhas da praxe que os avós oferecem sempre :)

Tudo lindo e mimoso!


-----------------------------------

De salientar que eu e a avó L. mais uma vez tentamos levar a nossa relação a bom porto por ti...

Não achei justo afastar-te dela...





Ser mãe...


A partir daquele momento em que me entregaram a Eva nos braços, as dúvidas (se é que as haveria) dissiparam-se, os medos de não conseguir também e o instinto falou mais alto. 

Sem medo algum comecei a cuidar da minha filha naquela noite como se o fizesse desde sempre. Muito calmamente, falando com ela, acarinhando-a... E ela correspondia da mesma forma... Ao fim de poucas horas apercebi-me que havia tanto dela que já conhecia e rio-me ao pensar, por exemplo, na alegria de descobrir que lhe pararia o pequeno choro da muda da fralda se lhe deixasse sempre as meias nos pés. Que fazer-lhe uma massagem nos bracinhos e pernas depois da muda ou do banho a relaxaria. Que se lhe beijar as mãos ela solta pequenos suspiros. 

As expressões faciais são encaradas de igual forma e delicio-me com a cara de prazer que faz ao beber o meu leitinho, do piscar de olhos e trejeitos de boca quando lhe dou beijos, muitos beijos em toda ela. De me olhar e aninhar a cara no meu peito enquanto faz pequenos estalinhos com a boca à procura da mama. De ao fim de tantas visitas, colo e carinhos de família e amigos, cansada e rabugenta, refugia-se no meu colo, encolhida qual sapinho e assim ficamos porque o colinho da mãe é bom e o cheiro dela também... O meu coração enche-se de amor. O tempo pára e apetece-me chorar de alegria de cada vez que olho para ela.

O cheiro da minha filha é a melhor das essências. Observar, depois de cada mamada, as suas bochechas rosadas e lábios vermelhos, toda ela embriagada e satisfeita, alimenta-me a alma!

Por ela, caçarei estrelas!

Por ela, faço tudo!

Ser mãe é algo supremo!







Queriamos deixar uma nota a todos os que nos seguem. Sem querer que nos levem a mal e esperando a vossa compreensão não vamos divulgar fotos do rosto da Eva. Queremos deixar pequenos apontamentos dela para simbolizar posts e momentos mas não mais que isso. Espero que entendam e respeitem a nossa decisão e que isso não seja impeditivo de continuarem a acompanhar o diário de vida da nossa filha.

Gratos

O Parto...


Não foi nada fácil.

Demos entrada no domingo às 9h e desta vez a indução foi feita pelo soro. Foi uma manhã pacífica de espera. Às 14h começo a sentir contracções e às 16h já eram bastante fortes mas suportáveis. Mas nada de dilatar. As horas foram passando e quando dei por isso era noite. O meu homem, que se manteve ao meu lado todo o dia, teve de ir embora e fiquei ali à espera. Foi a pior da minha vida... Tinha contracções de 10 em 10minutos e sem poder fazer epidural ou aliviar as dores. Chorei, implorei mas nada... Passei a noite entre a cama e a casa de banho com dores, agarrava-me por vezes à cama agachada no chão mas nada fizia passar a dor. Não sabia mais o que fazer ou como estar. A cada contracção o meu corpo parecia que se ia rasgar... E dormir era impossivel.

Felizmente que estava sozinha no quarto pois se alguém ali estivesse acho que me achariam louca! Agora sei que as dores que tive às 13/14 semanas eram contracções mas menos fortes que as verdadeiras... Foi assustador, confesso... Achei que ia delirar de dor.

A manhã tardou mas chegou. O meu GO veio, finalmente, observar-me, disse que iamos partir para cesariana e que o anestesista já tinha sido chamado. No último minuto fui novamente observada por outro obstetra e já tinha 3 dedos de dilatação e assim sendo a cesariana ficaria sem efeito pelo que me deram finalmente a epidural e pude relaxar durante a tarde mas continuei sem dormir. As horas teimavam a passar e eu desesperava sem saber o que nos esperava... 

Eram cerca das 18h quando as enfermeiras me rebentaram as águas e comecei a sentir necessidade de fazer força. Já tinha a dilatação completa e levaram-me para a sala de parto onde me aguardava uma médica. Fiz força, muita força mas infelizmente a Eva estava imensamente subida. Passaram minutos que me pareceram horas e quando dei conta estavam a espremer-me a barriga de forma a que a Eva descesse... Foi insuportável! Quase me levantei da marquesa, gritei, passei-me completamente pois não conseguia fazer força enquanto me faziam aquilo e na minha cabeça só pairava a ideia que não ia conseguir parir a minha filha quando já estaria num ponto de não retorno. Nisto outro médico toma conta da situação e a episiotomia foi feita... Fiz novamente força, toda a força que consegui e senti finalmente a minha filha sair com ajuda de ventosa.

Quando a Eva é expulsa ouço os médicos a exclamarem qualquer coisa como "Eish!" e a levarem a minha menina dali para fora. A minha cabeça e olhos seguiram-na e eu só perguntava, a chorar, se estava tudo bem e o que se passava. Ouço dizerem "Hora de nascimento: 18h25m". O médico tentava tranquilizar-me dizendo-me para ter calma mas não me dizia nada em concreto. Via a cara de enfermeiras, médicos, auxiliares tudo muito sério e a primeira médica retoma o lugar para me fazer expulsar a placenta e coser. Ouço a Eva a ser aspirada. Eram 18h28 quando ouço a minha filha chorar pela primeira vez e eu choro também. 

Mandaram o pai entrar e soube que tudo estava bem com a Eva quando o vejo a olhar a filha pela primeira vez. Porém e apesar da cabecita dela ser perfeita, estava ferida pela ventosa deixando uma grande marca que aos poucos vai sarando pelo que foi isso que os fez exclamar aquando a expulsão dela.

Não sei quanto tempo me coseram, nem quantos pontos levei ou o que quer que seja que a médica me dizia pois nada disso me interessou... Queria apenas ver a minha filha e senti-la. E quando isso aconteceu, quando nos olhámos pela primeira vez e senti aquele cheiro inconfundível da minha cria acabada de sair de mim foi algo inexplicável! Quase animalesco. 

No entanto foi quando senti a Eva no meu peito a mamar e o contacto entre as duas que o tal "click" se deu e entrei instantaneamente em "modo mãe" como se me tivessem introduzido um "chip".

A dor passou, os medos também e eu soube que estaríamos bem :)


(Imagem da Web)




Benvinda, filha!!!


(Imagem da Web)


A Eva nasceu no dia 03 de Dezembro, pelas 18h25m de parto normal. Mediu 50cm e pesou 3190g.

O nosso coração encheu-se de um amor inexplicável... Tudo faz sentido e nada mais interessa...

AMAMOS-TE MUITO, EVA!!!


(Imagem da Web)