quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Amo dar mama!

Sempre disse que queria amamentar. 

Não fazê-lo nem sequer me passou pela cabeça e apesar de todas as dificuldades iniciais com os mamilos gretados (e pior que isso que nem é bom recordar para não assustar ninguém), subida de leite, mastite, febre e tudo e mais um par de botas, hoje, quase 3 meses volvidos, sinto que o enorme esforço que fiz deu os seus frutos. 

Pensei em desistir, claro que sim! Com tantos obstáculos que encontrava e as dores que tinha qualquer mãe pensa em desistir mas interiorizei que se a gravidez tem partes penosas, o parto idem, a amamentação também tinha e por isso teria de as ultrapassar. E consegui!

Já não me doi dar mama - sabe tão bem! - e adoro aqueles minutinhos preciosos contigo. Irmos passear sem a tralha de biberões, latas de leite, termos com água fervida atrás, estar sempre pronto e à temperatura ideal! É chegar, sacar da mama e em 10/15minutos estamos despachadas! 

Mas nem é pelo lado prático é pelo elo que sinto, por saber que cresces com o meu leite. Naqueles minutos dou-te colo, festas, alimento. E tu ofereces-me sorrisos - um enorme sorriso quando a mama esvaziou para eu perceber que é hora de trocar para a outra - e suspiros de satisfação quando acabas.

As tuas bochechas ficam vermelhas. Começas a fechar os olhos e adormeces a sorrir!




O dia em que deixares de mamar no meu peito será, sem dúvida, triste.

Mas como em tudo, temos de ultrapassar esse obstáculo também!



quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Uma das prendas do pai!



Uma das prendas chegou - a do dia do pai.

E ele já a coscuvilhou pois que cá em casa as prendas abrem-se antes da data ou depois ou quando apetecer! 

É bom, sabe bem e não provoca ataques de ansiedade...

Pelo que as mostro aqui!




Duas t-shirt's do Cão Azul!

O pai adorou!

Agora quero ver a cara dele quando receber a outra...







M-E-D-O!!!

Desde que te pari - adoooooro esta palavra! - que ando super mariquinhas!

Eu, que via filmes daqueles rançosos, cheios de liquido vermelho a espirrar por todo o lado, membros decepados e coisas que tais, desde que te pari tenho de fechar os olhos... Ou, se não conseguir por ser mais forte que eu, por uma mantinha em frente das vistas - engraçado que se estiveres perto de mim, a manta é estendida a ti também mesmo que estejas ferrada a dormir... AHAHAHAHAH.

Tudo que englobe pessoas, animais e seres indefesos a sofrer já era algo que me faria mudar de canal. Agora faz-me desligar a televisão, algumas vezes verter lágrimas enquanto sinto um arrepio na coluna e barriga e agarrar-te para desviar as imagens da minha memória a curto prazo.

A única coisa que ainda consigo vislumbrar - e porque sou fã - é algumas séries que já seguia, nomeadamente uma com seres que retornam à vida e desatam a andar por aí atrás dos que ainda não foram. Mas mesmo assim o friozinho na barriga faz-se sentir e por vezes, antes de ver o episódio no seu todo, tenho de o ver aos "saltinhos" para não ter alguma surpresa e assim preparar-me! No fundo acho que acredito que aquilo pode um dia acontecer apesar do National Geographic já ter feito um documentário sobre isso, em que é fisicamente impossivel algo do género. Mas... Uma pessoa sabe lá os desígnios da vida, da ciência, do oculto... Essa miscelânea. Tudo misturado pode ocorrer alguma coisa idêntica e... Adiante...

Desde que te pari - já disse que adoooooooo esta palavra? Já? Ok! - que tenho um enorme receio do mundo! Sei de antemão que não te posso proteger de tudo e tenho de relaxar mas acredita que receio também que este medo dê comigo em doida. Que apesar de te querer oferecer uma educação liberal - em certas coisas, claro está - tenho pavor que o meu próprio pavor te corte as asas e não te deixe voar... Que alguém te faça mal, que te levem para longe, que te façam sofrer, que sofras um acidente... Olha, uma série de imagens que vejo e que tento afastar porque tens (e deves!) viver a vida e tudo o que ela tem para te oferecer.

No fundo sei que os que retornaram à vida da série não são mais que uma metáfora aos que nesta vida por aí andam sem saber muito bem o que fazer com ela, moribundos, que tendem a arrastar outros consigo como se de uma praga da sociedade se tratassem. Tenho noção disso. Mas... Quem inventou tal personagem, já desde o Frankenstein, deve ter-se inspirado em alguma coisa que viu! Por isso... Não deixo de verificar se as portas e janelas estão bem fechadas à noite! Principalmente em noites de trovoada...

Oh raios que isto de ser mãe maricas também é uma coisa rançosa!


(Imagem da Web)



P.S.: Filha, o liquido vermelho que falo é ketchup!




(Este texto foi escrito de forma muito mais subtil quanto à descrição da série e outros para não assustar a miúda quando um dia o ler.)


terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Março - o mês do pai a dobrar!

Em Março celebramos o aniversário do papá e claro, o dia dele!

A prenda a dobrar vem a caminho e ele anda de volta de mim a tentar adivinhar o que é...

Bom é algo simples mas acho que vai gostar!

É uma prenda...

(Imagem da Web)




A miúda é mimada por todos os lados!

Ontem de manhã dedicámo-nos à soneca! Dormimos até bastante tarde. Começas a fazer os teus sonos regulares o que ajuda bastante, sem dúvida!

Depois de almoço queria limpar a casa e até dei mais ou menos um jeito mas...

Começaste com cólicas como há muito não tinhas e então a nossa tarde foi dedicada ao colinho!

Enrolei-te numa mantinha, encostei a tua barriguinha à minha (barrigona!), chuchinha e muitos carinhos.

Passaram as dores e dormiste uma valente soneca!

------------------------------------------

Este fim de semana estiveram cá os amigos P. e B.!

Trouxeram-te mais prendinhas e uma delas agarraste logo! É o teu novo amigo e não o largas por nada!

É posto na boca e fica todo babado! :D








A colega da mãe, a C., também te mandou este presentinho no Natal que eu ainda não tinha mostrado! Toca uma linda melodia e é tão fofo ao toque! Uma delícia!


Ela esteve cá na sexta à noite para te conhecer e tu fizeste imensas gracinhas! Deves ter reconhecido a voz... Ouvia-la todos os dias enquanto estavas na barriguita!

Adoro as minhas colegas, o meu trabalho, mas sinceramente não me apetece nada voltar.

E metade da licença já se foi!

Que dor de pensar em te deixar...

Nem quero pensar naquelas mães que por algum infortúnio da vida têm de abrir mão dos seus bebés!

Nenhuma mãe deveria passar por isso...

Oh injustiça...

Oh que medo!









sábado, 23 de fevereiro de 2013

Mais prendinhas para a princesa aqui do reino!

Cá vaiiiiiiii...


E sai uma ovelha grandeeeee!!!

€ 9,90!!! Um achado!!!

É maior que tu, filha!



Pus o meu telemóvel por cima para se ter noção do tamanho da bichinha...



Luvinhas quentinhas já para o próximo inverno!



Este espelho vai ser a minha salvação! Tenho andado atrás contigo e tenho enjoado imenso! Assim em viagens curtas - ir ao supermercado por exemplo - vou à frente e podemos topar-te pelo espelho. Claro que em viagens maiores vamos as duas atrás em amena cavaqueira, vamos sempre na auto-estrada e aí não me custa nada!


ADORO este conjunto!!!



Pormenor do gorro!!! <3



Outro conjuntinho maravilhoso!



E o gorrinho!!!



O babete!



Mais bodies já de manga curta.



Amo este vestido! Amo mesmo!!! Vais ficar um must!!!



E este... Uma perdição!!!



E claro que a hora do banho não estaria completa sem o famoso patinho...

Tu... Só recebes prendas!!!!!!

Pais tolinhos que só mimam a menina!!!

Mas mereces... És tão linda!

Eina!!!


(Imagem da Web)



De Levanta-te tu! É a tua vez!!!

Um ano que passou a voar!

Um ano e já temos a nossa princesa connosco...

Tão bom!!!




sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

De pequenino se usa o ratinho!


Mais leve...

E como nos bons velhos tempos, fui-me a ele e foi até me cansar!

Cortei um palmo e meio nas pontas e escadeei! Fui à franja (que não tinha) e dei-lhe um bom desbaste também!

Eu gostei!

Para a próxima corto mais curto.

Mas por agora foi o que a coragem deixou!







quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O cabelo da mãe que faz inveja à Pocahontas!

Há dois anos que não corto o cabelo. Depois ia pintando em casa. Desleixei-me pois que não sou mulher de andar metida em salões de coisa alguma. Faço tudo em casa a menos que a coisa já esteja em estado de sítio. Meteu-se a gravidez pelo meio e no fim dou por mim assim sem saber bem o que fazer:



Qualquer gajo metaleiro gostaria de uma peruca destas para abanar nos concertos. A Pocahontas mandava a tribo atrás de mim para mo cortarem e poder fazer extensões. Podia ganhar um dinheirão (ou não!) vendendo-o 

mas...

Quero mudar. Quero cortar. Quero algo de diferente.

Mas não tenho tempo. Não tenho coragem (sei lá porquê). Não sei como.

Os dias vão passando. Enrolo-o no topo da cabeça ou faço uma trança e a coisa passa...

Esta é a única coisa de ser mãe que me está a custar. No fundo focar a atenção também em mim. Não criar raízes nem teias de aranha na mulher que era.

Aliás nem sei se o meu cabelo já não terá ali um qualquer ninho de uma espécie rara... Ou um fungo a nascer...

E o peso...?

Oh o peso...





quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

As surpresas boas não acabam!!!

A querida C. do blog Imperfeições de uma Adolescente fez-nos uma entrevista à semelhança da semana passada com o blog da Leonor e da sua princesa Alícia!

Podem ver a nossa entrevista aqui e, claro, adicionar o blog da C. aos favoritos pois vale bem a pena! 

A C. é uma das jovens que me faz ter ainda esperança nos adolescentes de hoje que serão os adultos de amanhã! Não só pela sua forma de escrever, sentimentos mas acima de tudo pela sua educação! No fundo o blog dela faz-me recordar coisas minhas... Há uma dúzia de anos atrás... 

Obrigada C.! Um beijinho nosso muito grande!






Boas noticias!

Hoje estamos muito felizes - nos outros dias também estamos mas hoje é especial!

O avô fez ontem o cateterismo e correu tão bem que veio para casa ao fim da tarde! Nem precisou de lá ficar!

As veias estão desentupidas e daqui a 1 semana ou 2, mais tardar um mês, será operado!

Uma etapa vencida! Sigamos para a próxima!

Boa, avô!!!!!!!!!!!!!!

Entretanto ainda não tínhamos colocado as fotos das prendas da Bisa e da tua tia-avó E. A Bisa ofereceu-te um pijaminha para usares na primavera que a mamã gostou muito por ter outras cores que não rosa e a tia uma toalha de banho linda!






Coisas que enchem o coração :)



Ela dá um enorme sorriso enquanto a chucha abana para cima e para baixo e solta um:


Goica!!!!!

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Muitos 2!!!
























Confusão = Birras

Desde que nasceste que tentámos fazer a nossa vida normal em casa. Nunca fomos um casal espalhafatoso. Rimos e brincamos muito mas falar muitooooo alto por natureza não o fazemos e chega ali a uma certa hora da noite e o volume baixa consideravelmente. Porque somos mesmo assim. Já vivemos em apartamento e esta maneira de estar ficou gravada. Até com os cães e gatas assim é. Não se ouvem uma noite inteira. Contigo cá em casa tentámos manter o mesmo tom para te ires habituando mas também temos noção que volta e meia enquanto dormes que o volume baixa muito e andamos mais em biquinhos dos pés. O Pediatra disse para não o fazermos mas sem querer a coisa acontece. És muito assustadiça e qualquer barulhinho faz-te dar um pulo da cama e chorar de uma forma tão sentida que dá dó. Tentamos reverter as coisas mas acabamos a "por almofadas nos pés".

Isto tudo para dizer que cá em casa há um ambiente sonoro muito nosso, harmonioso. Acordas com a voz da mãe ou do pai calmamente a chamar por ti se estiveres muito tempo a dormir e sem comer ou com um sorriso e um "Bom dia, amor pequenino" quando o fazes por ti. Sorrimos uma para a outra, eu pego-te ao colo e tu espreguiças-te muito, vamos mudar a fraldinha com muitos miminhos. Os teus sorrisos passam aos gritinhos e risos e depois uma maminha para aconchegar a barriguinha. No fim a mãe põe-te no baloiço e tu sorris muito feliz. Ponho a tv nos bonecos ou num canal de música e vamos falando. Assim aos poucos vamos aumentando o volume sonoro do que ouves e claro não te afliges. É gradual. Tudo isto se foi fazendo sem dar conta, instintivamente.

Claro que se chegas a um local em que acordas com imensas cabeças à tua volta a falar cada uma no seu tom, à sua maneira, assimilar toda a informação que te é dada torna-se complicado e acabas a chorar desalmadamente.
Foi o que aconteceu parte deste fim de semana quando chegámos a casa da Bisa.
Desataste a chorar perante tanta gente que te quis ver, mamar foi um castigo, dormir idem e uma inquietação até domingo de manhã... Depois disso já te rias e palravas com todos mas porque as pessoas tinham de surgir à tua frente muito calmamente, falar contigo sem grandes alaridos e bastante passeio pela casa ao colinho mostrando-te fotografias, quadros. 

Hoje, na nossa casa, a rotina voltou a instalar-se e quando te sentei no baloiço depois da fralda mudada e da maminha fizeste um enorme sorriso e ninguém te ouviu uma manhã inteira!

A rotina acho que é uma coisa que te assiste, filha!

Até cocó fizeste sozinha!



segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Passa a correr...

Faz hoje um ano que deixei de tomar anticoncepcionais...

E tu ali a rires...

Tem piada, não tem?

Matar saudades a rir :)

Estes dias estivemos com a bisa N. e com o avô J.F.! Ele amanhã fará o cateterismo e quis que estivesse contigo.

Até à operação deverá ser um passinho. Quiçá se não será já amanhã. Tudo depende do cateterismo.

Este fim de semana além de matarmos saudades da bisa, do avô, dos tios P. e A. e da prima A.C., ficará marcado porque começaste a dobrar o riso e a tentar levar a chucha à boca :D

Oh filha é de dia para dia que cresces...

Não queres parar um bocadinho?




(Imagem da Web)


sábado, 16 de fevereiro de 2013

És tu, Eva... A ti, filha!

Filhota, já é tarde e tanto tu como o pai dormem.

Vim aqui dizer-te que te amo muito!

Imenso... Tanto, tanto...

És uma menina linda. Uma princesa perfeita. Tudo em ti é especial. Amo cada bocadinho teu. De tudo em ti e de ti!

Não me canso de olhar para ti. Não me canso de sorrir para ti. Sorrimos tanto uma para a outra. As minhas bochechas chegam a doer da felicidade estampada no meu rosto, rasgada nos meus lábios. E tu retribuis!

Sonhei uma vida inteira contigo. 

Sonhei-te tanto, Eva! E em momentos menos bons senti a tua falta, ainda nem tu nem o teu pai eram presentes na minha vida, para me tornar mais forte, para seguir em frente, ter-te como motivo para me erguer... Por ti. 

Mas soube sempre que um dia existirias e não podia desistir para que nascesses e hoje estivesse aqui a escrever-te.

Não podia desistir para te amar.

És suprema, Eva! Tens a essência de um mundo inteiro para conquistar. 

E tenho medo de não viver tempo suficiente para te guiar, amparar se precisares, te levantar quando caires. Não tenho medo de morrer por morrer. Tenho medo de te deixar sem ter tempo de criar bases para sobreviveres sem mim. Tenho medo que sofras por falta dessas bases. 

Ser mãe é deixar de ter medo por nós e passar a ter medo por vós. Cair e levantar logo de seguida para vos acompanhar, sem perder o ritmo, tentar não perder o equilibrio novamente. Porque também temos falhas. Convosco, porém, não devemos falhar.

Por isso te dou tanto colo. Por isso te embalo tanto nos nossos momentos a duas. Por isso amo dar-te maminha. Porque te posso proteger. Porque ninguém te pode arrancar dos meus braços sem que eu dê luta primeiro. Sem que eu morda. Rasgue. Grite.

O meu amor por ti aumenta a cada dia que passa e agradeço que seja algo gradual pois se tamanho sentimento entrasse no meu coração bruscamente, temo que não aguentaria. Assim ele vai aumentando todos os dias, dilatando para receber ainda mais amor para que eu to transmita a ti. 

Por isso te encho de beijos. Por isso te afago tanto. Encostar a minha cabeça à tua, tocar-te as bochechas com a ponta dos dedos, cheirar-te de olhos fechados. Tudo em ti me faz levitar. Torna-me tão mais humana. Tão mais cheia de sentimentos. Emoções!

Às vezes observo-te enquanto dormes e pergunto-me se saberás a imensidão do que sinto por ti. Ouço-te suspirar no meu peito e sei que caberás nos meus braços mesmo quando fores uma mulher adulta, mãe talvez. Sei que te poderei embalar toda uma vida sem te pedir nada em troca. Apenas viver para sentir-te.

Daria a minha vida por ti, Eva. Sem pestanejar. Num segundo. Em menos tempo que isso. Agora mesmo. Já!

Não quero muito desta vida. Manter-me assim como estou. Deixar-me estar a observar-te. Sentir-te. 

E quando o meu momento de partir chegar saber que conseguirás caminhar por ti e pelos teus. Com a força que sei que terás. Com o mundo à espera que conquistes a sua essência... 

E tu a conquistarás!

Um dia sonhei-te, Eva... E o meu sonho tornou-se a mais bela realidade!

Sou a mulher mais feliz deste mundo. Porque tenho o prazer de te conhecer e criar. Porque tenho a honra de ser tua mãe.

Obrigada por me fazeres ser uma pessoa melhor, filha! Obrigada!




P!nk - Try






quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Coisas que faziam falta!

Agora que dar-te mama tem corrido muito bem, precisava de camisolas que ajudassem a fazê-lo na rua sem me expor demasiado, não pelos olhares indiscretos, que para esses me estou marimbando, mas sim por causa do frio!

Andei a vasculhar e encontrei na Vertbaudet o que eu precisava!



(Imagens da Web)

Comprei uma igual à primeira (que já chegou, experimentei e adorei andar com ela na rua) e duas iguais à preta de manga curta que ainda não chegaram. O tecido da primeira é leve e como não ando propriamente a dar mama ao frio na rua uso apenas um bom casaco por cima. As outras já fico com elas para o verão! Agora tenho o peito resguardado.

Como vi outras coisas que me agradaram mandei vir também um conjuntinho de pijama para ti que adorei e um gorro com cachecol para quando fores maiorzinha! Um miminho!




(Imagens da Web)

O cachecol e gorro vieram hoje. Ficam a faltar as duas tshirt's e o conjunto. Vamos a ver se chegam e se ainda te serve!

Entretanto na terça fomos comprar uns bodies visto que os que tinhas já te estarem pequenos e assim trouxe uns conjuntinhos rosa e brancos iguais a estes da Zippy.


Com os 70% de desconto trouxemos mais um babygrow tam. 3-6 que adorámos! Gosto de te ver com riscas destas e o que tinhas parecido já não te serve para grande pena minha!


Nota-se imenso que as roupas cada vez são maiores! Já não cabem na foto! AHAHAHAH


E como andas a meter tudo na boca, ora são mãos, ora são os peluches e muitas vezes as mangas da roupa e as mantas, comprámos-te um boneco para meteres na boca. Claro que ainda não são os dentes e acredito que seja a explorar mas gostas de texturas novas e como o boneco tem umas ruguinhas volta e meia andas de volta dele toda satisfeita! Assim quando forem mesmo os dentes de verdade já tens brinquedo para morder!


Há pouco enquanto estendia a roupa dei conta que ainda não tinha mostrado esta fraldinha que te ofereceram no Natal! Foi a tia A.S. que fez e adorei o miminho!


E pronto vais crescendo e as caixas de roupa que não te servem vão enchendo...








quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Os dias que passam pacificamente...

Hoje fomos ao MF.

Lá te pesaram novamente - tinhas sido pesada no Pediatra na sexta - e mediram. Na balança do MF contavas com 5380g e os mesmos 56.5 cm (não encolheste nem esticaste) :)

A mãe fez o teste do papanicolau - que não me apetecia nada mas com estas coisas não brinco - e pesei-me: 82k900g... O MF lá fez o favor de tirar 900g das botas. Com a quantidade de roupa que eu levava bem que podia tirar os 2900g... Mas tudo bem!

Têm sido dias pacíficos. Descansamos, vemos filmes, séries... E esperamos que chegue o fim de semana para rumar a casa da Bisa N. e do avô J.F. Na próxima terça ele fará o cateterismo e daí à operação é num ápice! Por isso queremos estar com ele antes de tudo! E claro, confiamos que irá correr bem!

O pai estes dias arranjou o aquário que tanto queria e agora é vê-lo contigo ao colo a mirarem os peixinhos! Aos poucos ele vai embelezando-o com pedrinhas, acessórios e mais peixes para te deslumbrares com as cores! E tu adoras! :) Agora além dos nossos cães e gatas, temos peixes... Aguardo pacientemente o dia em que virão as chinchilas, coelhos, ratos, porquinhos da india... 




Acendi agora a salamandra. Está um quentinho brutal em casa. Tu, com o teu ar delicioso de anjinho, adormeceste e eu só me apetece fazer o mesmo...

Ando cansada mas fisicamente. As costas querem acabar comigo! Desconfio que há aqui "mão" da epidural... 




terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

sábado, 9 de fevereiro de 2013

E assim do nada...

Falava ontem sobre O Rei Leão no Facebook e dei comigo a pensar que ainda a "semana passada" o meu pai me tinha oferecido o peluche da Nala como presente de Natal no ano de estreia do filme e hoje, assim como que por magia, sou mãe...



(Imagem da Web)



Por falar nisso, tenho de procurar a raça do peluche!





Pedi, Pediatra!

Ontem fomos ao pediatra.

Foi a primeira vez e depois de tanto eu como o pai pensarmos e repensarmos em pediatras aqui da zona acho que nos decidimos por um bom.

O nome dele era o único que nos dizia qualquer coisa, apostámos e saiu mesmo aquilo que queríamos: convicto, prático, recto!

Ora tu contas com 5200g, 56,5cm e estás uma gorda linda. Nas palavras dele: "Excelente!". Não ligo a percentís mas o teu está nos 75!

Disse-nos que o normal com leite materno é um bebé aumentar 1200g nos primeiros 2 meses de vida. Tu engordaste 2010g! 

Auscultou-te, viu os teus reflexos, a tua boca, olhos, ouvidos... Disse que estavas muito bem. Que as tuas "conversinhas" eram engraçadas. Mas também choraste um bom bocado (muito mais que nas vacinas!!!) e achei piada que paravas ali uns segundos, miravas as coisas à tua volta e pimba retomavas o choro! Manhosa!

Viemos com o Biogaia para regular os teus intestinos pois o Dr. quer que faças cocó todos os dias - tu que costumas estar 4/5 dias sem fazer nada e sem te queixares. Por isso 5 gotinhas por dia, estimulação de barriga e ginástica de pernas de manhã e à noite para começar. 

Descansou-nos quanto ao uso de ventosas aquando o teu nascimento. Dizendo para não nos preocuparmos pois não iria influenciar em nada o teu desenvolvimento. Que apesar do teu APGAR ter sido baixo ao primeiro minuto - estavas mais murchinha, palavras dele - tiveste um excelente resultado aos 5 e aos 10min!

Dar maminha de 3 em 3h durante o dia sendo que à noite haverá um intervalo maior. Se te amamentasse até aos 6 meses seria excelente. Nada de adormecer ao colo, nada de adormecer na nossa cama (deu-me graça mas há mais de um mês que não te deitamos lá). E pronto voltamos lá daqui a 2 meses.

Gostámos imenso!

E tu ralhaste muito!


(Imagem da Web)






Prendas presentes!

Umas amigas de um trabalho que a mãe teve, vieram visitar-nos.

Há mais de 2 anos que não as via mas são pessoas com quem mantenho contacto regularmente.

Quando vim viver para a aldeia com o teu pai, não havia trabalho. Estive desempregada 5 meses e desesperei. Até que apareceu a oportunidade de trabalhar numa fábrica onde, sazonalmente, retiram os talos dos pimentos e as sementes, lavando-os, de seguida conservando-os em sal e transportando-os para vários pontos do país.

Ora eu vinha de um emprego numa empresa conceituada em que tinha de andar toda arranjada. Sapato de salto alto, fatinho, maquilhada... Calças de ganga eram algo do outro mundo. Daqueles empregos em que todos passam por cima de todos para alcançar nada ou coisa nenhuma. As pessoas fazem-no sem saber que estão a correr no mesmo sítio, como se estivessem numa passadeira de ginásio... Adiante...

O teu pai pensava que eu não ia aguentar. Aliás, acho que todos pensaram que eu não ia aguentar...

Aguentei! E AMEI!

Trabalhei semanas seguidas sem uma folga, das 6 da manhã às 8 da noite. Andava tão feliz e acredita que faria aquilo para o resto da vida - se tivesse 1 dia de folga pelo menos e trabalhasse apenas 8h diárias. Só faltei uma manhã em que acordei a ver tudo à roda. Estava a entrar em exaustão AHAHAHAH mas à tarde estava novamente lá, de avental, botas de borracha, luvas grossas para não me cortar.

Acho que foi o único trabalho que gostei de verdade dos - 14? 15? - que já tive desde que comecei a trabalhar na adolescência. E já fiz de tanta coisa! Podem parecer muitos mas trabalhei muitas vezes só durante as férias e por isso é normal que o currículo seja vasto.

Bom isto tudo para te dizer que estas amigas conheci-as lá. Almoçávamos juntas. Trabalhávamos em frente umas das outras e criou-se ali uma amizade engraçada.

E a visita delas trouxe umas boas gargalhadas, relembrar de coisas que aconteceram no trabalho, troca de experiências e claro uma prenda muito querida que te trouxeram!






sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Ao fim deste tempo...



Ainda temos muito que percorrer...

Sem Photoshop, sem qualquer alteração. Aqui estou apenas eu... Sem ti... Ao fim de 2 meses e 5 dias!






Bom pelo menos o Mapa de Portugal com todos os rios e seus afluentes está bem presente!



A nossa pirralha!

Aos 2 meses e 5 dias estás uma bebé linda!

Curiosa, palradora, atenta. 

Ralhas e tens as tuas birras. 

Odeias vestir casacos e gorros. 

Vestidos também. 

Os sapatos servem para descalçar. 

As mãos para meter na boca. 

E a chucha continua a ser o teu amor/ódio. 

Mamas com uma rapidez louca.

Engasgas-te muito!

E tens muitos soluços também!

Começas a dormir a noite toda.

Mas se não dormires não faz mal!

Reconheces a voz do pai ao telefone e ris-te!

Se ele deitar a língua de fora muitas vezes tu também deitas a tua muito timidamente enquanto sorris.

Amas tomar banho e que te embrulhemos no cobertor fofinho depois de seca.

Adormeces quase sempre.

Adoras o baloiço e ver as cores da televisão.

Ficas muito atenta enquanto comemos.

Fazes barulhinhos tipo macaquinha, quando é hora de mamar, franzindo o nariz.

Uh-uh-uh!!!

Gostas de adormecer com uma fralda de pano encostada à face.

Adoras candeeiros e luzes.

Damos contigo muitas vezes a olhar para nós de olhos arregalados.

Gostas de estar rodeada de pessoas mas não de muita confusão.

Ficas rabugenta!

Adoras conversa... Muita conversa!

Observas todos os quadros, fotos e figuras que reinam na nossa casa.

Ficas admirada com eles!

Acordas sempre a rir enquanto te espreguiças!

Dás tantos mas tantos peidinhos!

E continuas a rir com eles :)

No geral és uma bebé super bem disposta, querida, meiga! 

Para ti quase tudo está bem desde que a barriga esteja cheia e a fralda mudada. 

Acho que és mesmo feita à nossa medida. 

A peça que encaixa perfeitamente. 

Tu és tão tu! E tão perfeita!

És Eva :)