quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

M-E-D-O!!!

Desde que te pari - adoooooro esta palavra! - que ando super mariquinhas!

Eu, que via filmes daqueles rançosos, cheios de liquido vermelho a espirrar por todo o lado, membros decepados e coisas que tais, desde que te pari tenho de fechar os olhos... Ou, se não conseguir por ser mais forte que eu, por uma mantinha em frente das vistas - engraçado que se estiveres perto de mim, a manta é estendida a ti também mesmo que estejas ferrada a dormir... AHAHAHAHAH.

Tudo que englobe pessoas, animais e seres indefesos a sofrer já era algo que me faria mudar de canal. Agora faz-me desligar a televisão, algumas vezes verter lágrimas enquanto sinto um arrepio na coluna e barriga e agarrar-te para desviar as imagens da minha memória a curto prazo.

A única coisa que ainda consigo vislumbrar - e porque sou fã - é algumas séries que já seguia, nomeadamente uma com seres que retornam à vida e desatam a andar por aí atrás dos que ainda não foram. Mas mesmo assim o friozinho na barriga faz-se sentir e por vezes, antes de ver o episódio no seu todo, tenho de o ver aos "saltinhos" para não ter alguma surpresa e assim preparar-me! No fundo acho que acredito que aquilo pode um dia acontecer apesar do National Geographic já ter feito um documentário sobre isso, em que é fisicamente impossivel algo do género. Mas... Uma pessoa sabe lá os desígnios da vida, da ciência, do oculto... Essa miscelânea. Tudo misturado pode ocorrer alguma coisa idêntica e... Adiante...

Desde que te pari - já disse que adoooooooo esta palavra? Já? Ok! - que tenho um enorme receio do mundo! Sei de antemão que não te posso proteger de tudo e tenho de relaxar mas acredita que receio também que este medo dê comigo em doida. Que apesar de te querer oferecer uma educação liberal - em certas coisas, claro está - tenho pavor que o meu próprio pavor te corte as asas e não te deixe voar... Que alguém te faça mal, que te levem para longe, que te façam sofrer, que sofras um acidente... Olha, uma série de imagens que vejo e que tento afastar porque tens (e deves!) viver a vida e tudo o que ela tem para te oferecer.

No fundo sei que os que retornaram à vida da série não são mais que uma metáfora aos que nesta vida por aí andam sem saber muito bem o que fazer com ela, moribundos, que tendem a arrastar outros consigo como se de uma praga da sociedade se tratassem. Tenho noção disso. Mas... Quem inventou tal personagem, já desde o Frankenstein, deve ter-se inspirado em alguma coisa que viu! Por isso... Não deixo de verificar se as portas e janelas estão bem fechadas à noite! Principalmente em noites de trovoada...

Oh raios que isto de ser mãe maricas também é uma coisa rançosa!


(Imagem da Web)



P.S.: Filha, o liquido vermelho que falo é ketchup!




(Este texto foi escrito de forma muito mais subtil quanto à descrição da série e outros para não assustar a miúda quando um dia o ler.)


12 comentários:

Nany disse...

Eu que sempre gostei de series de medicina, tudo o que envolva doenças de crianças me faz chorar e não consigo ver por exemplo.
Raptos, e afins também não.
Coisas inexplicáveis estas :)
Bjs

Pobre(o)Tanas disse...

Coisas que nos dão a volta à cabeça, Nany! Beijinho!

Angela disse...

Eu sinto exatamente o mesmo...até choro a ver desenhos animados tipo o Rei Leão...acho que são mesmo coisas de mãe:)

Katy disse...

LOOL adoro o teu cuidado ao escrever este post :P
Secalhar ainda andam aí hormonas pós-parto, nunca se sabe :)

Pobre(o)Tanas disse...

Sim até desenhos animados! Aquele do "Up - Altamente!" foi uma barrigada de lágrimas que tive de conter não fosse o homem gozar comigo! LOOOOL

Pobre(o)Tanas disse...

Hum... Acho que vão ser "hormonas" presentes pela vida fora! Verás! :D

Catita disse...

Oh querida, ainda bem que não sou só eu. Eu que adoro e sou viciada em filmes de terror desde os meus 6/7 anos, agora que estou grávida não consigo ver. Aliás vejo, mas fico muito incomodada, também só fiz a experiência com um na passada segunda- feira, gravei o filme "A última casa da esquerda" para depois ver durante o dia e fiquei muito impressionada, também pela própria história em si. E pronto, o marido deve ter ficado muito satisfeito, já que ele detesta filmes de terror e assim já não faço choradinho para ele os ver comigo ou para me sacar filmes desse da net.

Pobre(o)Tanas disse...

A mim custa-me imenso até filmes que já vi "N" de vezes! Credo... Nunca mais vou conseguir ver... Será? Beijoca e olha vê filmes românticos ou comédias como eu tenho feito! LOOOOOL

Gaiatas disse...

ahahha! Eu não estranho, pq eu sempre fui maricas, e agora piorou, principalmente desde q o pai da casa entrou nos turnos! :\

Beijooo*

Pobre(o)Tanas disse...

Opah... Ainda bem que o meu fica em casa à noite! Acho que piorava tb na tua situação! Xiiiii aparecerem zombies e eu sozinha com a miuda, os cães e as gatas... Havia de ser bonito! AHAHAHAH

Catita disse...

Sim, na segunda- feira fomos ao cinema ver "Aguenta-te aos 40" e chorei de tanto rir, às vezes mais pelos comentários do marido. Soube muito bem.

Pobre(o)Tanas disse...

Tb vimos esse há umas semanas! E tb lhe achei piada :D