terça-feira, 30 de abril de 2013

Ora vejamos...


Se a minha filha falasse (e estivesse na fase da adolescência) o que diria ela acerca disto:



Enjoei...




Blhack! Sabe a erva!




Ui c'a nojooooo!!! Queres que eu fique traumatizada???




Gostei! Já não gosto!




Escapa... Mas à 3.ª colher podes comer tu que eu sei que comes os meus restos!



 

A imagem da banana é só para enganar que isso não sabe a banana...




Gostas? Muito? Então come-a tu!!!!!!



Entretanto hoje vamos experimentar este:



O pai já deu do meu leite e ela aceitou o biberão (menos mal) mas o leite tem de ser tirado na hora pois se for congelado ou tenha estado no frigorifico bem que pode ir fora.

Por isso ou ela bebe do artificial ou tem de se aguentar à bomboca com leite que tenho no frigorífico!

(Todas as imagens retiradas da Web)






segunda-feira, 29 de abril de 2013

Verdades...

(Imagem da Web)

É isto e que na hora de regressar ao trabalho podem não pegar no biberão e o pai não tem como produzir leite!

Só assim:


(Imagem da Web)





Houston, we have a problem...


Há mais de 3 semanas que acordo 2 vezes por noite para te dar mama (às 3 da manhã e às 6 certinhas). Nos primeiros dias pensei que fosse um pico de crescimento. Depois a coisa manteve-se e ainda me passou pela cabeça - por segundos - que o meu leite talvez não chegasse mas durante o dia aguentavas mais tempo o que me fez repensar. Cheguei à conclusão que gostas de acordar, dar duas chupadelas por capricho e descair a cabeça para trás num sono profundo.

Nada disto me incomodaria se não tivesse a sensação que a minha cabeça, ao fim deste tempo, está cheia de água e por vezes quase a entrar em ponto de ebulição. Que me arrasto durante o dia como posso, que não consigo raciocinar a não ser com 2 cafés porque mais não posso tomar se não lá se ia o pouco que recebo da S.S. em cafeína e tu andavas aí com mais speed do que aquele que já tens. 

Também ajudaria o facto de ter vizinhos silenciosos que não tenham tendência para arrastar os pés e bater tacão de madrugada quando entram (e por vezes quando saem) de casa. Juro que não sei se esta gente dorme? E cujo cão vive no terraço por cima do nosso quarto e durante a noite decide raspar as unhas mesmo naquele momento em que por acaso acordei para ver se estás bem ou porque o corpo assim o dita e depois não consigo adormecer porque além de raspar unhas, o demónio do cão decidiu uivar. Também ajudaria saber que os vizinhos são compreensivos perante tantas queixas já feitas mas não adianta... 

Ajudaria ainda o facto de não estares um bocadinho birrinhas e que tenha de andar contigo ao colo mais horas do que o habitual, sendo que os 6900g que tens seriam fáceis de suportar se eu fosse o Hulk (de força porque calmeirona de peso fiquei).

Posto isto ontem decidimos comprar leite artificial para encheres bem a barriga ao deitar e eu pudesse pelo menos dormir uma noite inteira. SÓ UMA!!! Sendo que sou (ou era!) super apologista da maminha estes dias eu desacreditei totalmente no que tanto apregoei aos 7 ventos (peço imensa desculpa) porque sem duvida alguma que dar mama é o ideal para quem pode fazê-lo até aos 6 meses o que não é o meu caso. Infelizmente era no que acreditava na altura em que andava com a adrenalina toda pós-parto e nada me deitava abaixo, os dias de trabalho e acordar cedo estavam longe e sabia que podia dormir a qualquer hora que conseguia. Agora é impossivel e saber que posso andar assim no trabalho começo logo com comichões.

Bom esta ideia do LA era fantástica! Oh sim, se era! Infelizmente trocaste-me as voltas... Eu pensava que te habituarias novamente aos biberões e toda a parafernália mas não.

Tudo estaria bem se aceitasses o leite artificial. Mas não aceitas. Berras que te fartas, esperneias, dás chapadões no biberão, soltas lágrimas daquelas grossas e grandes, engasgas-te (será de propósito?), tosses, guinchas... Dás dó!

Tudo estaria mais ou menos bem se aceitasses o meu leite que tenho congelado para quando fosse trabalhar e o pudesses beber. Mas não o queres. Berras que te fartas, esperneias, dás chapadões no biberão, soltas lágrimas daquelas grossas e grandes, engasgas-te (noto nessa altura que talvez seja de propósito!), tosses, guinchas... Dás dó!

Tudo estaria assim menos bem se comesses papas e sopa com vontade. Mas não comes. Pelo menos com a papa cerras a boca, viras a cabeça, cospes tudo, engasgas-te (é de propósito!), agarras na colher, no prato, esfregas a cara no babete todo sujo e depois choras ainda mais. Com a sopa só se for acompanhada com pêra cozida e mesmo assim há que ser um mestre para te enganar... Ah e cantar! Cantar muito e variado! Desde a "Galinha põe o ovo", "Atirei o pau ao Gato" até ao "Chuva no telhado... Vento no portão e eu aqui nesta solidão...." com sotaque.

Tudo está mal porque a 3 dias de regressar ao trabalho, depois de mudar de papas, leites, biberões, tetinas e tudo e mais um par de botas, não faço a mínima ideia de como o teu pai se vai desenrascar na minha ausência e que raio vais tu comer nessas horas...

Só gostas de leite (na mama) e de bananas! 

Faço o que?

(Imagem da Web)





domingo, 28 de abril de 2013

Credo!!!!!


Bom...

Ver a novela já vejo quando há um tempinho (eu que não via).

Ficar chorona já fiquei (e confesso que já me emocionava antes).

Cabelo enrolado com uma mola já uso (porque é rápido e tal...)

E dei comigo a usar avental um destes dias na cozinha.

Mas para ser uma mãe daquelas cliché só me falta uma coisa:

Comprar revistas cor-de-rosa cheias de fofocas. 

E acreditem que já estive mais longe...


(Imagem da Web)


Espero que o regresso ao trabalho me ajude a reverter certos efeitos secundários...






sexta-feira, 26 de abril de 2013

A tua prima e tu. Tu e a tua prima :)







Separam-vos 15 anos :)

As minhas duas princesas!








Por estes dias...


Fomos à avó "Bisa", ao avô J.F. e aos tios P. e A. e prima A.C.

Souberam-me pela vida estes 2 dias e pouco! Não descansei muito pois tu não deixaste mas divertimo-nos que é o que interessa! 

Em poucos dias aprendeste novos sons e novas gracinhas!

- Abrum ou só Brum
- Eiagum
- Biiiiiii
- Bulhé

E tosses quando nós tossimos! O que é muito engraçado de ser ver!

Entretanto as tuas gengivas não te têm dado tréguas e fomos comprar (mais) um brinquedo para mordiscares porque os que tens em casa não gostas.

(Imagem da Web)


As papas ficaram arrumadas no armário visto que não há maneira de tas dar. Cerras a boca e é berreiro na certa. Amanhã começaremos com a sopinha pois trouxemos legumes da avó "Bisa" :)

Trouxemos também roupinha bonita!

A A., mulher do avô J.F., ofereceu-te este lindo conjunto:


E os tios e a prima ofereceram este super fantástico:



E pronto és uma sortuda vaidosa mimadona!!! ;)











quinta-feira, 25 de abril de 2013

É duro...



E de hoje a uma semana...

Voltarei para o escritório.

Sei que deveria estar feliz por ter trabalho e poder dizer que consigo dar-te o que precisas com mais facilidade do que se fosse só o papá a trabalhar, deveria e posso dizer mas...

Não te quero deixar nem por nada.



(Imagem da Web)






terça-feira, 23 de abril de 2013

A aproveitar o tempo que falta!


Por cá andamos ao sol  :)



Com chapéu, claro está:


(Apesar de não sermos fãs da Hello Kitty, este chapéu que a tia A.S. ofereceu fica-te tão bem!)



E a fazer uma birra para comer as papas, tão grande mas tão grande, que me deixa a pensar na introdução da sopa o mais depressa possível...









quinta-feira, 18 de abril de 2013

Obrigar um bebé!


Faz-me espécie certas pessoas com os seus comentários quanto aos filhos dos outros. Juro que se não tivesse sido tão castigada para ser politicamente correcta nesta vida, que não iam sem uma resposta daquelas que fazem ranger os dentes a quem as ouve. Contudo fui educada a que por vezes o melhor é nem ligar e continuar a vidinha.

A Eva, tal como já aqui disse, é tratada cá em casa por filhota/filhoca ou 'cagoita (nomes carinhosamente atribuídos por mim e pelo pai respectivamente), na rua lá nos escapam também e são recebidos por um sorriso rasgado dela que pela entoação sabe que estamos felizes perto dela (como sempre estamos).

Quem ouve acha piada - pelo menos à alcunha do pai. Porém, os de fora, tratam-na pelo nome próprio e ela já não é a primeira vez que quando o ouve, vira a cabecinha para saber de onde vem mas claro que se ouve a voz do pai: "Cagoita!!!" ou da mãe: "Fiiiiilhoooocaaaa" os olhos e cabeça procuram-nos com avidez.

Hoje uma ave rara, muito indignada e que não perde uma oportunidade para dizer pela 100000000ª vez como educou os dois filhos solta um: 

"Aiiii vocês têm de a habituar ao nome se não ela nunca o vai aprender! Não a pode chamar assim!!!".

NÃO POSSO?????

NUNCA VAI APRENDER?????

A primeira coisa que pensei em dizer foi "Olha vai lá à m*erdinha e faz bom proveito, sim???" mas calei-me e fiz melhor que isto: abracei a minha filha, dei-lhe beijos no pescoço e repeti: 

"Filhoca, filhoca, filhoca, filhoca da mãeeeeeeeee!!!!!!! E cagoita, cagoita, cagoita do pai!!!" e a minha picolha ria e ria e ria de prazer!

E agora pergunto: 

Para que é que a miuda precisa de saber (já) o nome? 

Não tem tempo? 

Ao longo dos meses e de tanto ouvir o nome dela dito por outros familiares, amigos, conhecidos não vai perceber que é assim que se chama?

Para que forçar uma situação?

E se eu quiser chamar "Princesa dos Batidos de Semi-frio Recheados de Chocolate" à miuda?

Não posso?

E se ela souber que se chama Eva, é mais inteligente por isso?

E se ela souber que é este o nome dela e quiser que lhe chamem Salomé dos Vendavais, vai prejudicar alguém?

Mais:

É preciso que ela saiba sentar-se sozinha aos 5 meses? 

Que não pode estar em contacto com bichos e plantas porque pode ter alergias?

Como vou saber se tem se nunca lhes tocou?

Porque não pode agarrar objectos de diferentes texturas com a nossa supervisão para se maravilhar com o que a rodeia? Descobrir...

É mesmo necessário ouvir que se lhe passarem uma goma na boca vai ter vários Oompa Loompas na barriga? 

Será que se não bater palminhas enquanto canta, num lirico perfeito, o "Atirei o Pau ao Gato" antes do ano e meio não vai para uma boa faculdade?

Se a descalçar para apanhar sol nos pés, estes vão ter fungos?

Porque não posso dar colo à minha filha sem que digam que ela depois não quer outra coisa?

Quem é que não gosta de colo??? Até eu com quase 26 anos no lombo adoro colo!

Não lhe posso beijar as mãos porque as vai levar à boca! (Verdade! Já me disseram isto!)

Mas qual o mal de lhe tocar e ela levar as mãos à boca? Ela não saiu de mim???

Ela não me saiu cá de dentro????

Melhor... Porque não posso dar mimo à minha filha sem que digam que vai ficar mimada?

Ou selinhos na boca dela e fazê-la rir e esfregar a cara no meu pescoço?

Porque tenho de a obrigar a usar a mão direita se ela quer e PODE usar a esquerda?

Porque é que se ela se rir muito pode nunca falar? (AHAHAHAHAHAHAH!!! Nota-se, 'né?)

Porque é que as pessoas são tão quadradas?

Porque é que as pessoas não sabem descontrair?

Porque é que as pessoas não sabem manifestar carinho?

Porque é que as pessoas são estúpidas e se metem na nossa vida?




Felizmente que da mesma maneira que me ensinaram a ser politicamente correcta, eu ao mesmo tempo sempre consegui fazer as coisas à minha maneira...



(Imagem da Web)







quarta-feira, 17 de abril de 2013

Coisas do teu pai...


Em busca da cama de casal perfeita, o teu pai encontrou esta e disse:


- Para mim, para ti e para a gaiata!


AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA



(Imagem da Web)










Porque te apressas, Tempo?


E faltam precisamente 15 dias para a licença terminar e voltar ao trabalho, deixando-te um mês (apenas) aos cuidados do pai.

Ficaria descansada se ele pudesse ficar mais uma série de tempo contigo como eu fiquei. Apertava-se o cinto e conseguia-se. Mas é impossível.

Posto isto falta 1 mês e meio para entrares na escolinha...

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Não é que não haja vontade de escrever mas tenho aproveitado cada segundo para ti.






E tu, aos 4 meses e 2 semanas, estás uma menina tão bonita, crescida e desenvolvida...

Todos os dias há uma gracinha nova, uma descoberta, um som.

E o coração aperta-se por não poder observar-te 24h por dia quando regressar ao trabalho.

No entanto também penso nas coisas boas, terás outros estímulos, alguém contigo capaz de te cuidar quando eu não estou, outros bebés que mais tarde serão teus companheiros de brincadeiras... Eu terei uns minutos para mim, mesmo que a trabalhar, e umas horas separadas aumentarão o nosso amor e...

(Quem eu quero enganar?)

Oh... Vida... 










sábado, 13 de abril de 2013

E os passeios recomeçaram!


Finalmente o bom tempo para, com os nossos cães, dar os nossos passeios pelas barragens daqui!

Sabe e faz bem que com isto andei 2kms contigo no marsúpio. 

Quando cheguei a casa e te tirei parecia que tinha corrido uma hora ou mais...




O nosso cão tolo salvador de paus "afogados"...


A bela soneca...




A nossa cadela maluca que precisa de uma bela tosquia...


E um chapéu improvisado porque os novos ainda te estão largos!




sexta-feira, 12 de abril de 2013

E tão bem que te irá ficar :D



A Sarinha enviou a t'shirt com um bonús tão lindo oferecido por ela!

Adorei!!!

Obrigada, querida!



Os nossos dias no ninho :)


Tenho aproveitado os dias que nos restam ao máximo.

Acordar um pouco tarde, dar-te maminha, deitar-te ao meu lado na "cama dos grandes" como o pai lhe chama e juntas deixarmo-nos ali ficar com as nossas conversinhas, risos, mimos. 

Levantar ao fim de muitas espreguiçadelas e bocejos, mudar a fralda, mais carinhos e começa o nosso dia...

Gostava de te acordar mais cedo mas... Estás tão descansada, tão serena e quentinha que acho um crime e eu aproveito e durmo mais um bocadinho também ou então dedico um pouco do tempo também a mim.

Depois de veres um bocadinho de televisão e a mãe dar um jeito às coisas de casa e navegar pela net, preparamos o almoço do pai e o teu e quando ele chega é hora da papinha :)

Mais brincadeiras com o nosso melhor amigo, uma maminha da mãe para completar a tua refeição e tentar que adormeças um bocadinho. Uma vezes consigo, outras não... 

Uma manta no chão, brinquedos espalhados, tapete de actividades, peluches, traquitanas barulhentas. A mãe sem jeito para inventar histórias mas esforçando-me ao máximo, apelando que o meu eu pequenino volte para me relembrar do que fazia há tantos anos atrás.

Mama, mama, mais mama, muita mama durante o dia como tu gostas. Colinho bom de mão dada com a mãe.

O pai regressa do trabalho e o vosso turno de brincadeiras recomeça. Agora com canções mais elaboradas e feitas só para ti, guinchos, gargalhadas de tantos beijos ruidosos de saudade de um dia longo de trabalho longe de ti, longe de nós.

Petiscamos qualquer coisa leve.

O banho... Ai o banho com o pai que sabe tão bem! Pés a dar a dar, água quentinha... Menos o vestir. Choradeira na certa! Para ti deveríamos andar nus. Prometo que no verão podes estar nua o tempo que te apetecer. 

Outra mamoca para aconchegar o estômago que nunca parece estar cheio. Adormeces de boca aberta... Adormeces tão pacificamente... E o dia com o teu pai, a dois, acabou de começar. 

E é meia noite e meia...




terça-feira, 9 de abril de 2013

Foi hoje! :)





E gostaste tanto que choravas para nos despacharmos a encher a colher novamente!

Pensei que fosse complicado, novos sabores e texturas, mas afinal...

Enganaste-me!

Mas se saires à mãe, desde que não seja borrego, e ao pai, se não for feijão verde, paparoca é coisa que é sempre benvinda!




And happyness is this...






Dedicada à minha filha porque nem todas as músicas de amor são para os enamorados:



Michael Bolton - The Best Of Love



I've got this somethin' to tell you
There ain't no doubt in my mind
All I'm askin' is to keep you near forever
Just till the end of time

Baby I know where love grows
My heart is overflowin'
You're so fine and so true
I wanna spend my time, spendin' time with you, baby

I've got the best of love
With every breath and every beat of my heart
You know you've got me by my deepest emotion
'Cause you keep givin' me the best of love

Passion and sweet inspiration
So rare and so hard to find
You are my journey and my destination
Queen of this heart of mine

Baby I know where love grows
In my life it's overflowin'
You're so fine and it's so true
I know I've got it all, all because of you, baby

I've got the best of love
With every breath and every beat of my heart
You know ya reach into my deepest emotion
And you keep givin' me, the best of love

With every moment that passes by
This love goes on
It keeps growin' stronger
And the more we're together
The best keeps gettin' better, baby

I've got the best of love
With every breath and every beat of my heart
You know you're down inside my deepest emotion
So just keep givin' me, the best of love

I've got the best of love
With every breath and every beat of my heart
Ain't nothin' finer than that sweetest emotion
Just keep givin' me, just keep on givin' me
The best of love, best of love, best of love






segunda-feira, 8 de abril de 2013

Leite, papas, sopas e afins...


Em conversa cá em casa chegámos à conclusão que gostaríamos de introduzir as papas mais cedo que somente aos 6 meses. 

Simplesmente porque achamos que com a entrada na escolinha, mudança de rotinas, pessoas desconhecidas e ainda começar a comer é muita mudança para tão pouco tempo e gostaríamos que começasses a creche com a papa já na tua alimentação.

Como o pediatra disse para começar a dar-te papa se achasse que o meu leite estava fraco acho que vamos fazê-lo mesmo que tenha aqui leite do bom e do melhor a jorrar por todo o lado! 

Assim começavas a papinha uma vez por dia e as restantes refeições continuavas com a maminha da mãe :)

Duas semanas antes de começar a trabalhar também te quero começar a deitar e acordar mais cedo. 

Aos poucos...


(Imagem da Web)




O dedo especial :)


Tens um dos dedos do pé muito especial! :)

Assim que nasceste foi uma das coisas que reparámos.

O pediatra diz que alguém na família terá o dedo da mesma maneira e ainda temos de descobrir quem!

E assim, o teu pé esquerdo tem o 3.º dedo muito maroto :D



Mais uma coisa que te torna ainda mais especial no meio de tantas outras que já tens!



domingo, 7 de abril de 2013

Ares do campo :)


E hoje esteve outro dia de sol maravilhoso pelo que depois de almoço pegámos nos nossos amigos de 4 patas e fomos arejar :)





A nós soube bem o sol e aos nossos cães o esticar as patas por caminhos diferentes do habitual :)



Oh o SOL!!!


Em modo *fotossíntese* que soube a céu esta tarde!





E eu sei que disse que não te ia comprar mais nada mas olha...

Comprei!

Estavam baratinhas e t'shirts nunca são demais!

E cuequinha de banho vermelha às bolinhas brancas e com folhos é daqueles must have que uma bebé deve usar no seu primeiro verão na praia :)








E agora sim... ACABARAM-SE AS COMPRAS!





sábado, 6 de abril de 2013

Prendinhas dos 4 meses :)


Nestes dias não me apeteceu escrever.

Ando tão mas tão cansada! E as minhas articulações dão cabo de mim.

Bom...


Recebeste uma prendinha de 4 meses dos tios M.J. e J.C. e dos primos R. e J. :)


Muito giro e que dá um jeitaço para a escolinha, para andares à vontade e confortável :)

Entretanto a Sarinha fez-nos o favor de comprar e enviar uma t'shirt que a mamã adorou, da H&M e que em Espanha não vi!


(Imagem da Web)


Eu sei que é da colecção de rapaz, eu sei, mas tem uma lógica. O pai tem uma t'shirt com o monstro das bolachas também e adorava que ambos tivessem uma idêntica. Além do mais as cores são bem divertidas para o tempo quentinho que aí vem (só não sei quando porque esta chuva teima a passar...) e as meninas também podem usar algumas coisas de rapaz :)

Foi em jeito de miminho porque espero parar com as compras por aqui. Já tens imensa coisa para a Primavera/Verão e a menos que cresças mais do que pensei, acabaram-se as prendinhas, sua malandra sortuda!

---------------------------------------------------






quarta-feira, 3 de abril de 2013

4 meses...


E estás tão crescida!




----------------------------------------------------------------

Ida ao Pediatra:

6200g 
61cm

Vais continuar com a maminha exclusiva até aos 6 meses :)

Portanto a cadeira pode continuar arrumadinha na caixa!






terça-feira, 2 de abril de 2013

Em contagem decrescente... :(


E de hoje a um mês regresso ao batente...

Nenhuma mãe deveria passar por isto... Mas precisamos de trabalhar. 

É a vida...


(Imagem da Web)


E a mãe da Eva também...