sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Mãe badocha... Mas o que se pode fazer mais???


Semana complicadaaaaaaaaaaa.... Dores e mais dores, falta de luz em casa que ainda não foi resolvida (só temos luz numa divisão e andamos com extensões para todo o lado), muito trabalho e cansados porque as nossas férias não fizeram o trabalho delas.

Verdade, verdadinha que o esforço de Super Mãe não deu resultado e acabei nas urgências de tarde.

Diagnóstico: escoliose.

Mais medicamentos e nos dias seguintes estava de cama com as mesmas dores de coluna e a vomitar, de 5 em 5 minutos, a medicação que me fez uma reacção qualquer. Decidi não tomar mais nada e aguentar-me à bomboca. Estou francamente melhor e cuido que mais dois ou três dias estarei nova. No entanto e como a médica disse "É o início de vários episódios que aparecerão ao longo da vida". Perder peso, fisioterapia e medicação ajudarão quando as dores voltarem.

Mas hoje preciso de desabafar... Desabafar sobre o triste fado de mãe que teve a infelicidade de ficar/estar gordinha depois de ter tido bebé. O que temos de passar e ouvir de familiares, amigos, conhecidos e estranhos. Mesmo sem querermos, sem termos pedido opinião, sem conseguirmos ter uma resposta à altura de quem nada tem a ver com a nossa vida. E eu que sou uma gordinha de 1,65m com 80kg bem distribuídos, o que seria de mim com 100 ou 120kg e 1,50m...

Todos os dias ouço alguma pérola quanto ao meu peso. E eu tenho perfeita noção que estou mais redondinha, claro que sim! Tenho espelhos em casa e olhos na cara. Mas nada mais posso fazer. Se comer menos do que aquilo que como terei sintomas de anorética sem sequer emagrecer, não tenho tempo para ir para o ginásio pois não tenho a quem deixar a minha filha e qualquer minuto que tenha livre e não esteja a trabalhar é para tratar dela, acarinhar o meu homem, tratar da casa e tomar um banho.

Já fui um pedaço com 55kg, bem torneado, já fui pois! Já tive um ventre liso, lisinho para colocar piercings bonitos. O que se vê aí nas revistas já fui e talvez até melhor mas hoje não sou. Hoje estou badochinha e um corpo de mulher cansada mas tenho algo bem mais precioso: a minha filha. E não é desculpa porque é obvio que ninguém gosta de estar gordinho mas sei que fechar a boca como o médico me mandou - sem me conhecer de lado algum enquanto eu falava com a médica que me atendia - não dá resultado pois já o faço há meses e continuo na mesma a oscilar entre os 79/80/81... Tenho dias de fazer apenas duas refeições (sei que não é bom) e nem mesmo assim emagreço um grama que seja.

Mas o que mais me custa é ouvi-lo da boca de familiares. Sorrio, engulo em seco e tento não pensar nisso. Estas férias tive de comer às escondidas para não andarem a ver o que comia mas estava cheia de fome e tinha um bebé para amamentar!!! Escondida para não apontarem para o meu prato e dizerem que não devia comer a única meia batata cozida que lá tenho e no fim ouvir "Sobrou tanta comida, não queres mais??? Comeste tão pouco!!!..." DECIDAM-SE!!! Escondida para não ouvir o meu pai dizer que sonhou que eu era uma daquelas americanas obesas que nem conseguiam sair da cama rodeada de pacotes de bolachas e batatas fritas! 

Não posso cortar em mais nada! Só como frango e peru cozidos ou grelhados! Como massa ou arroz quatro vezes por mês (um diferente a cada semana), tenho abusado nas saladas, legumes, mantido a boca longe do pão mais do que uma vez por dia e com fiambre de frango. Só como tostas integrais se a fome atacar (que raramente ataca) e sem nada. Tenho bebido litradas de água e mais um bocado passo por boca de incêndio... A única coisa que não prescindo é da minha torrada e do meu copo de leite com chocolate de manhã e claro o sushi do meu homem à sexta à noite. Isso nem que eu tivesse o peso de um mamute! Mas PORRA!!! Como mal??? 

Tenho dias que me sinto tão triste e nem é pelo peso porque esse tem o seu porquê e a razão é a melhor do mundo: a minha Eva, mas pelo que ouço seja directa ou indirectamente...

E pronto...

Tem sido assim :(



(Imagem da Web)

Eu e a cria...








8 comentários:

A Minha Cozinha Na América disse...

Olha eu nunca comentei o teu blog embora siga assiduamente mas desta vez tenho que te dizer que devez fazer ouvidos surdos a quem comenta o teu peso. Se tens peso a mais comentam que tens que perder, se tens peso a menos tens que ganhar... Será sempre assim ( já aconteceu comigo . Tens que pensar que vale esses quilinhos a mais,cada momento da tua pequena. Que só tu é que tens a obrigação (ou nao) de orientar a tua alimentação ( que pelo que dizes é bastante saudavel).
Um dia vais poder dizer a tua filha que quando ela nasceu o teu corpo não ficou igual mas que é perfeitamente normal, que acontece com bastantes mães, e que cada segundo vale todas as mudanças :)

Nini Rodrigues disse...

Ola querida,
para a próxima vez que te digam algo menos simpático, dá a resposta que merecem. O corpo é teu, a vida é tua e a boca também! Não fiques calada.
Tenta descontrair :)
As melhoras da coluna :) força ai
Beijocas**

Neuza disse...

Olá querida!!!
Li o teu post e sento realmente que estás triste e magoada com os comentários infelizes que te fazem. Mas sabes uma coisa? Se fosse a ti, falava mesmo mal para as pessoas que tivessem a infeliz ideia de comentar o que nada tem a ver com elas. Se não houver resposta da tua parte, os "insultos" hão-de continuar e assim a tua saúde mental é que vai sofrer com isso. Falo por experiência própria, não em relação ao peso, mas a pêlos em excesso que tenho na cara. De cada vez que andava de cabelo apanhado, ouvia comentários menos bons e olha...chegou uma altura que passei-me e falei mal, muito mal. E posso garantir-te...até hoje nunca mais me falaram sobre o assunto.
Com isto tudo estou a querer-te dizes que temos sentimentos e que não podem ser feridos por dá cá aquela palha...defende-te, porque indirectamente também estão a dizer que a culpa é da pequena Eva...
Beijinhos

IzZie disse...

Ó rapariga...sabes porque continuam esse comentários?!porque tu nao te impuseste logo numa primeira"critica"....tens que te impor!!! Comer ás escondidas?!?!?! isso é que era bom...para teres leitinho para a Eva tens que comer senão quem sofre é ela... Põe as pessoas "no seu lugar" e vais ver que fazendo isso uma vez, nunca mais tocam no assunto! Mas por favor...AMA-TE!...e tu comes bem...por isso até pode ser uma coisa hormonal...devias falar como médico nutricionista para te ajudar! Beijinho**** =)

Se eu pudesse escrevia um livro disse...

A mim estão sempre a dizer-me que estou magrissíma. 5 meses depois do Santiago ter nascido estou com uns fantásticos 46g (not), estou na meta para os 60kg.
Detesto que me estejam sempre a dizer q estou magra. Epah, se não consigo engordar, faço o quê ? Uma pistola à cabeça??? dasss..
Não ligues ao que dizem, nem tão pouco te deixes abater. Gordas ou magras, tenho as melhores coisas do mundo.

Beijinho muito grande *

Pobre(o)Tanas disse...

A minha cozinha - Obrigada pelo carinho! Verdade, um dia dir-lhe-ei que são marcas de amor e que vale cada estria, cada cabelo branco que terei pelas preocupações :) Obrigada e um beijinho grande!

Nini - As costas estão a melhorar, felizmente ;) Qd penso em responder à letra o momento já passou loooool mas pronto um dia calhará! E sim o corpo é meu e até me sinto bem sinceramente, sinto mas as pessoas pensam que não! E pensam que não devo estar assim... Beijinho e obrigada, querida!

Neuza - Oh querida realmente tb já deves ter passado mt com a estupidez das pessoas e compreendo o que dizes porque tenho uma amiga com problema assim hormonal e ela passou muito e ouvia muitas barbaridades! E vou-te dizer que era e é linda, super querida mas infelizmente tão boa pessoa ouvia o que nem as piores pessoas mereciam ouvir, era triste! Acho que fazes bem em responder, consegues o que não consigo! O que importa é que és feliz com os teus amores ;) Beijinho e obrigada! Força por aí tb! E beijoca nessa barrigota linda!

IzZie - Tenho de ter coragem para responder e no momento certo, não ficar a pensar dp que deveria ter dito isto ou aquilo... Pode ser uma questão hormonal, por acaso nao tinha pensado nisso. Com a gravidez mudamos tanto... Eu ja tinha uns 5kg a mais qd engravidei e até mantive bem o peso até aos 6 meses mas dp... E nem foi/é por comer mt ou porcarias porque qd era magra comia mc donalds dia sim dia não, chocolates, batatas fritas... Se calhar agora estou a pagar por isso. Bom amar-me, amo-me e tenho consciencia de que estou mais cheia mas o que me custa é chatearem-me quando estou feliz!!! Enfim! Obrigada, amora! Beijo

Se eu pudesse - Gordas ou magras todas sofremos à nossa maneira, não é verdade? O contrário tb tem sido pouco explorado e poucos sabem o que sente uma pessoa que quer engordar e não consegue, que se sente às vezes triste por tb lhe chamarem nomes opostos aos das gordinhas e que tb são ofensivos. Desejo que alcances a tua meta se isso que pretendes! E dizes o que sinto: o importante são eles que sairam aqui de dentro :) Beijo!


Obrigada a todas pelo carinho e força!

Katy disse...

Também eu era digna de capa de revista e agora tou badocha.. mas possa, tive um filho! Faz como eu, ignora. Dói, mas temos os nossos rebentos que nos amam sejamos gordas, magras, altas ou baixas, ás riscas ou ás pintinhas cor de rosa :P

Moa disse...

Tem calma, tudo há de ir ao lugar. O importante é que sintas bem mas, se não sentes procura um médico. SE te alimentas tão bem pode ser outra coisa qualquer, as hormonas...beijinhos e força!