sexta-feira, 21 de agosto de 2015

O bicho ruim...


E como as coisas se fossem fáceis não seríamos lutadores nesta vida a tireoide voltou a fazer das suas. Desta vez com a minha mãe. 

Sendo um problema maioritariamente hereditário e foi devido ao hipotireoidismo dela e sintomas idênticos aos meus que decidi também eu fazer análises e descobrir o meu hipertireoidismo então temos andado as duas de mãos dadas com este problema e sempre em cima dele.

Numa consulta que a minha mãe achou que deveria fazer (sabe-se lá porque!) com alguma urgência e perante os seus nódulos o endocrinologista quis que ela fizesse uma citologia para precaver e tirar algumas teimas. 

Lá marcou, fez o exame, esperou com alguma impaciência e medo pelo resultado e quando saiu foi directa ao hospital. 

Depois de muito lhe dizermos que não tinha nada, que estava bem, eram coisas da cabeça dela, infelizmente o receio que tinha era fundamentado e o pior revelou-se: carcinoma.

Muito choro, muito medo, muitas perguntas, um levantar de cabeça e ir à luta pois que nada se resolve de braços cruzados. Podemos chorar e muito mas devemos ir à luta.

Falar com quem passou pelo mesmo, mais exames, análises às metanefrinas, hormona paratiróide e calcitronina (que estavam bem) e consultas para ser operada com urgência em Setembro, com a esperança que por ser algo pequeno e no inicio, não se tenha alastrado para mais lado nenhum.

Não tem sido fácil e apesar de ser um nome que ninguém gosta de pronunciar acho que ela tem tido uma atitude que eu também teria: falar sobre isso a toda a gente. Faz o exorcismo da coisa, deita cá para fora, ouve experiências, faz a sua catarse... Chora, ri, vai abaixo, volta cá acima. Acho que é fundamental uma atitude assim para fazer face ao problema...

E vai correr tudo bem :)

--------------------------------------------------

Eu fui à consulta do meu antes de saber disto da minha mãe e perante o meu estado que não ata nem desata (borderline) fui finalmente medicada com 10mg de tiamazol/dia e noto bastantes melhorias. Claro que tenho dias piores mas os melhores são em maior numero. Conto lá voltar no inicio de Setembro com novas análises, expor o que se passa com a minha mãe e explicar que o próprio endocrinologista dela disse que seria urgente tanto eu como a minha irmã fazermos exames mais profundos para descartar um problema hereditário mais grave de futuro.

Com isto tudo podem imaginar os nossos dias... E a fartura de médicos que temos tido...

Mas pronto queremos ultrapassar mais esta etapa e depois volto à carga com exames. 

5 comentários:

ML disse...

Vai tudo correr bem!!!!

força e boas energias! Beijinhos!

IzZie disse...

Puxa!!! Tanta coisa para assimilar.... Muita força, para ti e para a tua mãe... Não imagino acontecer-me o mesmo á minha mãe... ficaria desfeita em mil pedaços...
Mas hoje a medicina está muito avançada, há que ter esperança!!!
E deitar tudo para fora com um sorriso na cara, talvez seja a forma dela conseguir erguer-se dum choque tão grande!!!
Muita força nesta etapa menos boa...
Que o teu sol volte a brilhar o mais rápido possível ;) Beijinho virtual****

Mini Mi disse...

Fico a torcer para que tudo corra bem.

IzZie disse...

Espero que desde este ultimo post, a vida te tenha sorrido um pouco mais!!!
Um Feliz Natal e uma excelente entrada no ano novo...Beijinho grande*** <3

Pobre(o)Tanas disse...

Obrigada pelas vossas palavras! Peço desculpa pela falta de noticias mas o tempo não permitiu.
Sim, correu tudo bem, felizmente e a minha mãe está livre do bicho ruim :D De todos os cancros, os da tireoide são dos mais simples de tratar (felizmente) e o caso dela não foi excepção :) Operação mais tratamento de iodo radioactivo e ficou tudo bem!

Beijinhos e obrigada!